7 maneiras aprovadas por dermatologistas para aumentar o colágeno!

Follow my blog with Bloglovin


Aprenda nesse post tudo tim-tim por tim-tim sobre o colágeno, o que é, para que ele serve, a importância dessa proteína na nossa pele, se é bom suplementar, quais os motivos que fazem a produção de colágeno decair e o que fazer para driblar esse processo!

A primeira que coisa você deve saber é que cremes, suplementos em pó e pílulas a base de colágeno tem uma pegadinha! Pois é... mas, primeiro antes de explicar o motivo, você tem que saber o que é colágeno...

O que é colágeno?

Colágeno é uma proteína que compõe de 25% a 35% do seu corpo. Na verdade, é a proteína mais abundante do seu corpo. Ele é como se fosse uma cola que segura todas as células juntas, permitindo que nosso corpo e tecidos se expandam e retraiam e dá a pele a elasticidade e firmeza. Assim, quando crescemos e engordamos, nossa pele não rasgue, e que as nossas juntas não fiquem quebradiças. Temos colágenos na pele, nos ossos, tendões, cartilagens, veias, articulações, globos oculares, basicamente em toda a parte. E não existem só um tipo de colágeno, são catalogados 28 tipos. Os mais comuns são o tipo 1, 2 e 3. Os tipos 1 e 3 praticamente coexistem, sendo o 1 é encontrado na pele, ossos, ligamentos e certos órgãos e o tipo 3 encontrado nas veias, frequentemente combinado na pele, ossos, ligamentos, etc. Estes são os tipos mais abundantes que nos dão o aspecto jovial, com tonificação, elasticidade e ressalto. O tipo 2 é comumente encontrado nas farmácias em forma de reposição de articulações, este é o tipo encontrado nas cartilagens, é o que dá as juntas a habilidade de se proteger de impacto e fornece a maleabilidade necessária para nos locomover.

O que faz o colágeno decair sua produção?

Há 6 razões que fazem o colágeno ser menos sintetizado no corpo:
  1. Processo natural de envelhecimento: você começa a perder 1% do seu colágeno a partir dos 25 anos. Mas a esse processo se torna mais visível aos 30 e 40 anos, quando esse declínio se torna mais identificável na frente do espelho com pequenas rugas e perda de tonificação da pele.
  2. Exposição solar: exposição prolongada a radiação UV que vem dos raios do sol e gatilha a 
    metaloproteinase matriz (MMP) no seu tecido. As metaloproteinases são enzimas responsáveis pela degradação do colágeno, levando a aparição de rugas, linhas de expressão e flacidez da pele.
  3. Estilo de vida: consumo elevado de álcool, tabagismo (fumar cigarro), consumo excessivo de açúcar, todos esses hábitos causam a degradação do colágeno. Moderação é a chave - exceto cigarro, que você deve banir totalmente da sua vida por inúmeras razões de saúde, não só a questão estética.
  4. Mudanças hormonais: mudanças bruscas de níveis hormonais como gravidez, pós-parto e menopausa.
  5. Dieta pobre em nutrientes: dietas pobres nutricionalmente levam a doenças e deficiências que fatalmente afetam a produção do colágeno, como a vitamina C que é essencial na síntese do colágeno (sua ausência causa o escorbuto), zinco (consumo excessivo de álcool está ligado a baixos níveis de zinco) e cobre. Uma alimentação equilibrada irá repor todas as vitaminas e minerais necessários inclusive para a produção de colágeno.
  6. Condições crônicas de saúde: diabetes e síndromes genéticas como Síndrome de Ehlers-Danlos e Síndrome de Marfan podem impactar a produção de colágeno e sua integridade.

Afinal, suplementos de colágeno funcionam?

Existem poucos estudos sobre a eficácia da suplementação do colágeno e os poucos que têm não seguem todo a metodologia adequada que afetam a credibilidade desses estudos. Mais pesquisas robustas são necessárias para atestar se os suplementos funcionam ou não. E pouco se sabe sobre esse colágeno ingerido vai ou não para a pele e o quanto, bem como os impactos a longo prazo com a suplementação.

7 maneiras para aumentar a produção do colágeno no seu corpo

Eis a lista de maneiras para obtermos mais colágeno, de forma segura e natural:



  1. Alimentação saudável: alimentos com antioxidantes, ricos em vitamina C e ácidos graxos, principalmente ômega-3 e proteínas. Como salmão, oleaginosas, sementes, frutas vermelhas, folhas verdes escuras e frutas cítricas. Todos esses alimentos são comprovados como estimuladores da produção de colágeno. Caldo de ossos é uma tendência recente e sabe-se que é uma comida rica em aminoácidos. Incorpore esses alimentos aos poucos na alimentação (ex: coma uma fruta 2x por semana, uma salada 1x, peixe em um dia, mix de nuts em outro dia, ao final da semana, você estará consumindo um cardápio bem variado e rico), a variação também é importante.
  2. Proteção solar: como vimos acima, a exposição solar leva a degradação do colágeno. Portanto, é essencial incorporar o protetor solar na sua rotina diária de cuidados de pele, não importa se o dia está nublado, use filtro solar. A reaplicação também é super importante. Além do filtro solar, use roupas com proteção UV, chapéus e viseiras como barreira física.
  3. Ingredientes que promovem produção de colágeno: alguns ingredientes em cosméticos têm uma pesquisa vasta que comprovam que eles aumentam o colágenos da pele. São eles: Retinol, um derivado da vitamina A, há mais de 40 anos no mercado, mas tem alguns contras: pode ser irritante para peles sensíveis e fotossensibilizante, é essencial usá-lo com filtro solar religiosamente. Peptídeos são formados pela ligação covalente de dois ou mais aminoácidos de cadeia curta por ligações peptídicas, um dos mais conhecidos no mercado são o Matrixyl (Palmitoyl Pentapeptide-4) que tem demonstrado estimular o colágeno e melhorar a aparência da pele Peptídeos de Cobre são a combinação de cobre e peptídeos porque como vimos o cobre ajuda na síntese do colágeno, esse ingrediente tem propriedades cicatrizantes e antioxidantes também. E falando em antioxidantes, vamos pro próximo item da lista
  4. Antioxidantes: os antioxidantes são substâncias que protegem as células contra os radicais livres produzidos pelo organismo. Além de usar produtos na pele, também devemos consumi-los como alimentos. Os mais conhecidos são a Vitamina A, Vitamina C e E, mas também podemos citar Niacinamida, Coenzima Q10, Resveratrol, Selênio, Betacaroteno, Licopeno, Quercetina, Antocianina...
  5. Microagulhamento: o microagulhamento deve sempre ser feito por um profissional, nunca em casa. O microagulhamento também conhecido como indução percutânea de colágeno por agulhas (IPCA). O procedimento usa diversas agulhas que perfuram as camadas da derme, causando micro ferimentos e vermelhidão, estimulando naturalmente a regeneração da pele, que ativa a ação do colágeno.
  6. Terapia de luz vermelha: a luz vermelha promove o ATP que é a fonte de energia para todas as células do corpo. Sem ele, nada funciona. Além do efeito positivo no colágeno e elastina, a luz de LED vermelha (630 – 700nm) tem os seguintes benefícios: efeito bioestimulante e regenerador; anti-inflamatório; aumenta a permeabilidade e tonificação cutânea; combate linhas de expressão, rugas, cicatrizes e manchas.
  7. Estilo de vida: como dito anteriormente, equilíbrio é tudo. Portanto, um ou dois drinks por semana, um pedaço de bolo não farão mal, o que não pode é enfiar o pé na jaca. Outros hábitos bons incluem: dormir bem, no mínimo 8 horas por dia, fazer exercícios físicos como cardio e treino de fortalecimento.


Produtos que estimulam o colágeno da pele




Fontes: 12, Dra. Shereene Idriss.
Comente

Postar um comentário

✧ Não esqueça de comentar, sua opinião aqui vale ouro.
✧ Mantenha o respeito com a autora e os comentaristas.
✧ Com sua conta do Google ou como Nome/URL fica mais fácil de se identificar, mas para isso você precisa habilitar os cookies no seu navegador, senão seu comentário ficará automaticamente anônimo.
✧ Marque a opção Receber notificação para receber sua resposta por e-mail! ♡ Obrigada pela visita e volte sempre! ♡

▸ Vídeo Mais Recente

richellecastro_

Richelle Castro - Blog de beleza, lifestyle, comportamento, moda e mais!