Brazilcore: conheça a tendência brasileira que está nas ruas da Europa

Entenda o que o que é estilo que está ganhando o mundo, se popularizou na Copa do Mundo de 2022 e agora volta com tudo com a Copa do Mundo Feminina de 2023.

A modelo francesa Tina Kunakey. Foto: Reprodução/Instagram


Ludmilla usando a amarelinha no Rock In Rio 2022. Foto: Reprodução/YouTube

O que é o Brazilcore?

O Brazilcore ou Brasilcore (com 'S'), como você já deve suspeitar, vem com base em elementos relacionados à cultura brasileira, como as cores da bandeira e a camisa da seleção brasileira de futebol - o Brasil que há muito tempo se tornou referência no esporte, não seria diferente. O sufixo "-core" é frequentemente usado para descrever subgêneros de música, estilos ou movimentos culturais que são derivados ou inspirados por um gênero central, mas que incorporam características únicas ou locais. E como a maioria das trends do momento, surgiu nas redes sociais. Só no TikTok, as hashtags #brazilcore, #braziliancore, #brazilcorefashion ultrapassam 500 milhões de menções.

É uma expressão da moda que se baseia na rica diversidade do Brasil e na estética Y2K (anos 2000). A trend, que nasceu digital, já está dominando a moda streetstyle em Paris, na França. Em junho, a Vogue França lançou um artigo chamado “Tudo o que você precisa saber sobre a tendência Brazilcore” e declarou que é uma tendência no verão do Hemisfério Norte, que começou no mês passado.

A cantora espanhola Rosalía usa o boné Mátria Brasil da marca Misci. Foto: Reprodução/Instagram

E é claro que a publicação gerou muito burburinho na internet brazuca, um dos motivos sendo o fato da matéria não ter citado nenhuma personalidade brasileira. Na Vogue, as supermodelos e estrelas estrangeiras aparecem trajando verde e amarelo, com acessórios nessas cores, segurando lata de refrigerante Guaraná, sentadas em cadeiras de plásticos e comendo comida de rua. Enfim, uma estética bem suburbana e periférica que estamos acostumados a ver no cotidiano, que agora virou cool.

Como surgiu o Brazilcore?

O Brazilcore antes de ter um nome e ganhar o mundo, sempre esteve presente nas periferias do Brasil. Eu me lembro desde a minha infância de ver, especialmente, em época de Copa do Mundo, as ruas cheias de bandeirinhas nas cores verde e amarelo, desenhos e grafismos nos muros das casas, calçadas e até no asfalto. E das pessoas usarem suas blusinhas do Brasil mesmo fora de época de Copa.

Foto: Reprodução/Pinterest/bikinisbrazillian

Era uma coisa que ultrapassava o ufanismo que tomou conta nos últimos anos, era uma genuína homenagem ao próprio país, longe da polarização política que assolou relações e como interagimos com símbolos brasileiros. Vinha de um lugar para imaginar, sonhar com um país vencedor, de chegar "lá", como os ídolos do futebol Ronaldo Fenômeno, Pelé, Ronaldinho Gaúcho, Romário, Neymar, etc.

Foto: Divulgação/Piña


Por isso acho muitíssimo importante a gente ressignificar os símbolos nacionais e que o Brazilcore tenha alçado voos internacionais, ainda que os exportadores não sejam os precursores do estilo. De quem jamais devemos esquecer.

Moda brasileira na Europa



Visando mostrar a verdadeira moda streetwear brasileira na Europa, o coletivo Je M'Appelle Brasil (Meu Nome é Brasil, do francês) reuniu seis marcas brasileiras Carnan, Mad Enlatados, Class, Pace, Sufgang e Quadro Creations durante a semana de moda em Paris. O movimento trouxe moda, música e arte.
Comente

Postar um comentário

✧ Não esqueça de comentar, sua opinião aqui vale ouro.
✧ Mantenha o respeito com a autora e os comentaristas.
✧ Com sua conta do Google ou como Nome/URL fica mais fácil de se identificar, mas para isso você precisa habilitar os cookies no seu navegador, senão seu comentário ficará automaticamente anônimo.
✧ Marque a opção Receber notificação para receber sua resposta por e-mail! ♡ Obrigada pela visita e volte sempre! ♡

▸ Vídeo Mais Recente

richellecastro_

Richelle Castro - Blog de beleza, lifestyle, comportamento, moda e mais!